Um curioso digital e o idealizador - e também administrador. - da rede social para blogueiros e blogueiras, a BlogaWeb.com!

30 Comments

  1. Olá!
    Achei bem interessante seu conto e apesar de não ser um gênero que costumo ler foi uma agradável surpresa.
    No início tive um pouco de dificuldade em entender mas a medida que a leitura foi fluindo curti bastante.
    Gostaria de ler mais sobre a temática que envolve a Paciência. Aliás, vc tem mais desses textos pelo seu blog?
    Parabéns pelo conto.
    Espero ler mais em breve!

    Até a próxima!

    Camila de Moraes – Blog Book Obsession.

  2. Olá, Rob!
    Simplesmente adorei seu conto!
    Apesar que sou suspeita em falar sobre contos, pois amo muito e amo poesias também.E este seu conto me surpreendeu bastante conforme ia lendo.E não sei o porquê, mas ele me lembrou infância e através dela veio a saudades. Saudades do meu avô que já se foi há muitos anos e ele costumava contar esses tipos de contos para mim e a minhas irmãs, e eu amava ouvir e então conforme eu ia lendo o que você escreveu, era como se eu pudesse voltar ao tempo.
    Amei mesmo, de verdade.
    Obrigada por compartilhar algo tão delicado e obrigada mais ainda por me dar a oportunidade de reelembrar velhos tempos.
    Espero poder ler mais dos seus contos.
    Abraços e até a próxima!

  3. É o segundo texto seu que eu leio, não pude deixar de observar sua inclinação para a ênfase na narrativa e para o gênero do romance, tudo muito bem desenhado como uma originalidade que não deixa dúvidas sobre seu punho empregado ai, na maneira como descreve cada detalhe.A moral dessa história que nos trás uma reflexão me lembrou muito Paulo Coelho.

  4. Não é meu tipo de leitura favorita, mas, com certeza, me cativou.
    No começo confesso que fiquei meio confusa, mas ao decorrer da leitura pude entender melhor o que estava se passando e apreciar o texto.
    Mesmo não sendo meu estilo de literatura, foi uma leitura agradável e que me prendeu. Parabéns e mal posso esperar pelo próximo.

  5. Oi Rob, tudo bem?

    Eu adorei o seu conto, ele tem um significado bastante profundo para quem consegue ler nas entrelinhas.
    Acho que você utilizou de várias analogias que no fundo fazem muito sentido e que mexem com o leitor. Seus personagens foram bem construídos e a leitura me permitiu uma viagem: para o RJ, para a Angola, para o espaço, para o céu e para a paciência, principalmente. Parabéns!

    Beijos!

  6. Mais uma vez acho que os seus contos têm muito mais do que aquilo que imaginamos no primeiro momento. É incrível como consegue colocar tantos ensinamentos em algo que pode parecer tão simples, tão só como um conto que entretém.
    Acho que esse "Paciência" é realmente uma metáfora. Acredito que só quando somos evoluídos, iluminados o suficiente, conseguimos a dedicação para lutar por aquilo que desejamos, por algo melhor com verdadeira determinação, algo que requer tempo e PACIÊNCIA. Então, esse "Paciência" que viaja através da luz, para mim, foi só uma metáfora. E Desidério ainda tem muito que aprender, não é?
    "Às vezes, são somente a dor e o sofrimento que fortificam reinos, engrandecem convicções e fundamentam os mais valorosos valores." – poderia ainda continuar a minha reflexão com esta sua frase, mas o essencial já disse e não quero ser enfadonha.
    Tentei "filosofar" demais ou cheguei ao cerne da questão?
    Mais uma vez, você foi genial!!
    Beijos

  7. Bia, antes, obrigado por teu comentário e por ler meu conto. Fico feliz que tenha gostado.

    Sobre suas duas perguntas: sim, Desidério tinha muito a aprender e não, não filosofou de mais não. Chegou ao cerne da questão. Esse conto, sem querer ser muito pretensioso, trata da jornada humana, dos nossos erros e acertos enquanto evoluímos em nossa condição de espécie.

    Volte sempre!

  8. Pingback: 카지노사이트
  9. Pingback: 토토사이트

Deixe uma resposta

Membros

Calendário de posts

janeiro 2020
D S T Q Q S S
« dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Categorias